Central de Atendimento
(44)3024-2060 (44)3346-1477

Blog

  
Compartilhar
O que é o cabeçote do motor e quais ferramentas necessárias para sua retífica?

O que é o cabeçote do motor e quais ferramentas necessárias para sua retífica?


22/jun/2022


Uma das peças fundamentais do motor é o seu cabeçote, responsável principalmente por tapar o bloco do motor, cobrindo o local onde ficam alocados os cilindros e pistões. Ele também possui a função de alojar todos os seus componentes. Como o nome sugere, ele serve como uma “cabeça”, que fica acima do corpo – o motor em si.

Caso o motor alcance uma temperatura elevada após realizar grande esforço, o cabeçote também entra como um refrigerador, possibilitando a entrada necessária de ar e combustível para dentro dos cilindros, bem como a saída deles.

Entre os componentes estão: o corpo, o guia de válvulas, as sedes de válvulas, o comando de válvulas, a entrada de água e óleo, a câmara de combustão e as velas de ignição.

Geralmente é fabricado em alumínio ou ferro fundido, pois precisam ser resistentes para realizar todas as suas funções com eficiência. Já as juntas costumam ser de metal, mais duras para aumentar o desempenho.
 

Portanto, é uma peça essencial para o funcionamento e eficiência do motor, gerenciando a entrada de ar e seu escape através das válvulas.

Montagem

Tanto o bloco quanto o cabeçote devem ter as superfícies de assentamento perfeitamente planas.

Entre o motor e o cabeçote existe a junta do cabeçote, metaloplástica, e os três componentes são fixados por parafusos ou porcas e prisioneiros e um pino guia na montagem, com torques específicos e sequências de aperto, vedando o cabeçote e impedindo que os sistemas deixem de funcionar.

Na montagem, segue-se a sequência de aperto do centro para a extremidades do cabeçote. Já no processo inverso, na desmontagem, os parafusos devem ser soltos em uma sequência de fora para o centro, alternando de um lado para o seu oposto até chegar ao meio.

Tipos de cabeçote

  • Flathead

É um motor V8, em formato de “V”, desenvolvido pela Ford com produção iniciada em 1932, com válvulas laterais e planejado para equipar desde carros de passeio a caminhões, alterando apenas alguns detalhes dependendo do modelo e tipo de veículo.

Nesse tipo de motor praticamente não havia cabeçote. Existia uma tampa onde eram encaixadas as velas e, abaixo, as válvulas eram alojadas no bloco do motor, entalhados em um espaço para que as válvulas possam abrir e receber a mistura de ar e combustível.

 
  • OHV

É um tipo de cabeçote utilizado nos primeiros modelos dos motores V8, com válvulas de admissão e escape no cabeçote do motor. Vem da sigla Over Head Valve (Válvula em cima do cabeçote).

O acionamento ocorre a partir das varetas do comando de válvulas que estimulam as válvulas no cabeçote, permitindo maior controle sobre a admissão e compressão no motor e, assim, maior potência e eficiência no consumo.

No entanto, tornou- se obsoleto por não permitir grandes regimes de rotação, provocando perda mecânica com o tempo.

  • OHC ou SOHC

O OverHead Camshaft (Árvore de Cames à cabeça) e o Single OverHead Camshaft (Comando simples de válvulas no cabeçote) possibilitam maior precisão e eficiência, pois contam com acionamento direto do comando de válvulas.

Essas mudanças possibilitam maior rotação dos motores, pois possui o comando de válvulas direto no componente, ao invés da necessidade de varetas.

Para o motor SOHC, o cabeçote possui apenas um comando de válvulas.


 
  • DOHC

Possibilita maior economia e performance a partir dos dois eixos de comando de válvulas, controlando a admissão e o escape de maneira independente, e promovendo otimização na performance e eficiência de consumo.

Vem da sigla Double OverHead Camshaft (Duplo comando de válvulas no cabeçote), permitindo o uso de múltiplas válvulas por cilindro.

Problemas comuns

Caso o motor apresente baixo desempenho, consumo excessivo de combustível, queima ou consumo de óleo em excesso, podem ser sinais de que o cabeçote e o motor apresenta problemas.

  • Quebra da correia dentada que aciona o comando de válvulas: se a correia quebrar com o motor funcionando, as válvulas param, deixando de permitir a entrada do ar e do combustível e de eliminar os gases da combustão. Assim, os pistões se chocam com essas correias, gerando o ruído intenso e típico do impacto entre metais, fazendo o motor parar.
  • Empenamento do cabeçote, que ocorre quando o motor trabalha fora das especificações originais e com excesso de calor.
  • Desgaste interno dos componentes, causado por falta de manutenção ou manutenção feita de maneira inadequada, causando falhas no funcionamento do cabeçote. Assim, o cilindro não opera de forma correta e ocorre a falha no motor.
  • Superaquecimento e pressão excessiva, ocasionando a quebra ou a queima do cabeçote.

Apesar desses problemas, há circuitos independentes para os blocos e os cabeçotes, com controle maior de temperatura para o funcionamento dos motores.

O aquecimento exagerado do motor é raro de acontecer. O comum é o cabeçote durar toda a vida útil do motor, e também é possível realizar sua retífica dependendo das condições, colocando-o de volta em condições de funcionamento.

Quais ferramentas preciso para fazer a retífica do cabeçote?

A retífica no cabeçote do motor é feita geralmente para corrigir folgas e assentamentos.

Primeiro o motor é desmontado e o cabeçote passa por um teste de pressão para verificar se há trincas ou rachaduras. Caso haja, uma soldagem deve ser feita.

Se houver empenamento ou soldagem, é necessário plainar o topo do cabeçote e as válvulas e retificar ou substituir as válvulas de admissão e escape, bem como as sedes de válvulas. Também é feita a conferência da elasticidade das molas, dos tuchos hidráulicos das válvulas, a regulagem das pastilhas e a rosca das velas. Caso haja algum tipo de desgaste, eles são corrigidos e é feito o embuchamento.

Depois da retifica, as válvulas são esmerilhadas com uma pasta própria. E, para finalizar, o cabeçote é montado com cuidado e de acordo com as especificações do fabricante.

O Grupo Remafe possui todas as ferramentas necessárias para realizar a retífica do cabeçote:

Conheça a Retífica de sede manual (CR-551) para retificar o cabeçote do motor:


(clique aqui para assistir)